“Não quero ver RO nas manchetes nacionais como Estado que mais mata no campo”, diz Confúcio



Porto Velho, RO – O governador Confúcio Moura (PMDB) perdeu a paciência com a repercussão negativa causada pelos conflitos agrários no Estado de Rondônia, muitos deles culminando em assassinatos. A exposição negativa midiática fez com que o peemedebista se rebelasse diante da situação: “Vou pegar pesado. Eu não quero ver o nosso querido Estado de Rondônia, nas manchetes nacionais, como o Estado que mais mata no campo. Que tem mais conflitos agrários. De jeito nenhum. A nossa meta é a regularização das terras (documentos) e paz no campo. E a palavra de ordem é NEGOCIAÇÃO E MEDIAÇÃO DOS CONFLITOS”, destacou. Leia também: Produtor rural é baleado na fazenda que pertencia ao finado Hiram Alves, no Vale do Jamari Logo em seguida, apontou: “É como se diz: gentileza gera gentileza. E violência gera violência. Se determinados movimentos, ditos sociais, que tem como objetivos a reforma agrária verdadeira, seguirem a linha da violência armada. A estratégia está errada. A de gerar desarmonia no campo. Porque a política deve ser a de pressão sobre os órgãos fundiários do país. Para que entrem, claramente, numa ação efetiva. Porque, sem ofensas e sem críticas, O INCRA está paralisado, verdadeiramente. Até me parece um velho dinossauro, cansado e sem velocidade. E todo mundo sabe onde foram parar os dinossauros”, asseverou Moura. Confira abaixo a íntegra da postagem Fonte:Rondoniadinamica
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br