Pastoral da Terra fala do Conflito de Terras em Mato Grosso e cita casos em Santa Terezinha e Confresa



A Pastoral da Terra, entidade que é ligada a Igreja Católica, divulgou esta semana um relatório que expõe o ainda latente conflito de terras em Mato Grosso. Segundo o documento cerca de 300 pessoas foram expulsas este mês das terras onde viviam no município de Novo Mundo, "capangas" de um fazendeiro teriam incendiado os barracos construídos pelas pessoas. A área em Conflito seria de aproximadamente 14 mil hectares que pertenceriam a união, e a pose esta send disputada por um fazendeiro e por sem terras. "O que aconteceu em Novo Mundo agora é reflexo da impunidade em Mato Grosso, nos últimos 10 anos 150 pessoas foram assassinadas e nínguem foi preso, as pessoas, os capangas, os fazendeiros criminosos trabalham com a certeza da impunidade e aplicam o terror no campo", destacou Cristiano Cabral, coordenador da Pastoral da Terra em Mato Grosso. O relatório citou ainda regiões de conflitos nos municípios de Santa Terezinha, Nova Guarita, Novo Mundo, União do Sul, Sorriso, Confresa dentre outros de Mato Grosso. Somente nos últimos dois anos ocorreram nove assassinatos ligados a terra nestas localidades, aqui mesmo no Agência da Notícia você acompanhou alguns casos de conflitos tanto em Santa Terezinha como em Confresa, onde ao longo dos últimos meses ocorreram diversos procedimentos de reintegração de posse, tanto de áreas na zona rural como na zona urbana. Fonte Agencia da Noticia
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br