A oferta de bovinos machos deve aumentar, prevê Acrimat



 O estoque de bovinos machos com mais de 24 meses deve aumentar 1,2% no próximo ano, um crescimento diretamente ligado ao número de abates e demandas da carne bovina. Segundo o movimento de recomposição do rebanho de machos, iniciado no ano passado, a previsão é de 4 milhões de cabeças disponíveis para 2017, e 4,49 milhões para 2018. Os números são do estudo de “Perspectivas de Curto Prazo para o Rebanho de Machos em MT”, realizado a pedido da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), ao Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), que trabalhou a perspectiva de curto prazo, para o próximo biênio. Para 2018, o estudo aponta ainda que os estoques podem crescer até 13,4% em relação a este ano, já que a retenção de matrizes tem resultado em mais nascimentos bovinos que deverão chegar ao mercado no final do biênio. O que reforça essa previsão é o recorde de bezerros de 0 a 12 meses registrado pelo Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT), no ano passado, que foi de 3,73 milhões de animais. Para o produtor, o levantamento aponta a necessidade de cautela na hora do planejamento, já que o principal fator que dita o mercado, a demanda, é ligada diretamente ao crescimento econômico do país. Fonte Acrimat/Agencia da Noticia
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br