Bovino de confinamento deve ser entregue mais tarde em MT



Uma das características do confinamento é a possibilidade de entregar animais durante a entressafra, uma estratégia para aproveitar melhores preços.  Mas este ano em Mato Grosso a realidade deve ser diferente, de acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). “Em 2016, os confinadores mato-grossense mostram-se propensos a postergar a entrega de animais para o último trimestre do ano. Para se ter uma ideia, este período concentra 57,5% das previsões de entrega. Tal movimentação pode estar não só atrelada a melhores preços da arroba do boi, mas também as expectativas de entrega do milho que ainda será colhido”, destacou no último boletim. De acordo com o Imea, “apesar da importância de se atentar às cotações, o confinador ou até o mesmo o pecuarista que pretende realizar entrega de animais baseado nos preços futuros da BM&F deve ficar de olho no diferencial de base SP-MT, que tem se comportado de maneira atípica este ano se comprado com os últimos dois anos. Esse comportamento tem gerado incertezas, e com isso o preço pode tomar rumos diferentes no próximo semestre”. O primeiro levantamento das intenções de confinamento é que expectativa inicial é de que sejam confinados 755,49 mil bovinos neste ano, valor 12,8% maior do que o finalizado em 2015.   Fonte: Só Notícias/Agronotícias/Weverton Correa (foto: Assessoria/arquivo)
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br