Algodão tem elevação nas cotações, avalia Instituto de MT



Abril foi marcado por elevações nas cotações de pluma, tanto em Mato Grosso, quanto na ICE (bolsa em Nova York), mesmo tendo se caracterizado, também, por ser um mês de acentuado enfraquecimento do dólar. A análise é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), no último boletim.   Em Mato Grosso, o Imea destacou que a pouca disponibilidade e produtores firmes nos preços indicados fizeram a pluma apresentar alta de 2,75%, com média na semana passada em R$ 80,39/@. A entidade lembra no documento que o período também foi praticamente estável para o algodão em NY, com altas de 0,75% para jul/16, média semanal de cents de US$ 63,90/lp, e 1,18% para dez/16, e cents de US$ 62,75/lp. O Instituto apontou que “em âmbito do algodão internacional, as altas são justificadas, sobretudo, pela movimentação de especuladores na Bolsa, que têm realizado movimento de direcionamento de capital às commodities, resultando em altas sem fortes justificativas fundamentalistas”. Conforme a entidade, “o algodão interno, por sua vez, não acompanharia tal movimentação externa, uma vez que o recuo do dólar no período impediria isso. Porém, a pluma doméstica, tanto disponível quanto a termo, tem suas justificativas para a elevação, por exemplo: a baixa disponibilidade de algodão; o bom desempenho das exportações; e uma maior demanda externa esperada para a próxima safra”. Assim, segundo o Instituto, “este momento de enfraquecimento do dólar se mostra favorável, pois pode significar queda nos custos, sem impactar negativamente as receitas”. Fonte: Só Notícias/Agronotícias/Weverton Correa (foto: Só Notícias/arquivo)
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br