Fazendeiro é executado a tiros por elementos encapuzados na porteira de sua propriedade



Por volta das 11h30min de segunda-feira, (08/02), a vítima Hiran Alves de Cristo, que iria completar 42 anos no próximo dia 17, estava chegando à Fazenda Esperança, localizada no Km-170, distrito de Três Coqueiros no interior do município de Campo Novo, quando o Vaqueiro J.G.S.F. correu para abrir a porteira. Quando o fazendeiro estava entrando na referida fazenda com sua caminhonete da marca Toyota, modelo Hilux, foi abordado por três elementos trajando fardas camufladas e capuzes, portando uma arma de fogo longa e duas curtas. Os elementos perguntaram quem era Hiran e os dois negaram se chamar Hiran, mas um dos marginais pegou as carteiras porta cédulas do fazendeiro e do Vaqueiro e identificou Hiran. Neste momento o Vaqueiro levou uma coronhada na cabeça e recebeu ordens de caminhar até a sede da fazenda, sendo que logo em seguida ouviu o estampido provocado por um disparo de arma de fogo e gemidos da vítima que ficou agonizando. O Vaqueiro não olhou para trás e acelerou o passo em direção à sede da fazenda, quando ouviu o estampido de outro disparo. Após perceber que os elementos haviam saído do local, o Vaqueiro retornou à porteira e encontrou a vítima caída ao solo ao lado da caminhonete, momento em que o Vaqueiro ainda viu os três indivíduos empreendendo fuga a pé. Em seguida o Vaqueiro se deslocou até o distrito de Três Coqueiros e acionado a família da vítima na cidade de Ji-Paraná e as Policiais Civil e Militar em Ariquemes. Uma irmã da vítima chegou ao local cerca de 40 minutos antes das guarnições e decidiu remover o corpo do local com ajuda de familiares e amigos na caminhonete em que a vítima havia chegado à fazenda. O corpo foi entregue a funerária e conduzido ao Instituto Médico Legal em Ariquemes para os exames de praxe, sendo constatado que a vítima foi atingida com três disparos na cabeça, um no ombro direito e um no antebraço direito. Na localidade chegaram duas viaturas do Grupo de Operações Especiais (GOE) de Ji-Paraná, duas da Força Tática de Ariquemes, duas da Polícia Militar de Buritis e uma no Núcleo de Inteligência (N.I.). Na cena do crime os Policiais Militares: Angélico, Cândido e Beyer, comandados pela Capitã Vanilce, localizaram três cápsulas de calibre 38 mm e uma de calibre 09 mm. Mediante os fatos a Ocorrência nº 415/16, foi registrada na 1ª Delegacia de Polícia Civil da cidade de Buritis, que já está investigando o caso. Hiran era proprietário de outra propriedade localizada ao lado da Fazenda Fluminense em Monte Negro, que vem sendo alvo da cobiça de integrantes da Liga Camponesa Pobre.   FONTE: ARIQUEMES190.COM.BR
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br