Vendas de carnes fica abaixo do esperado



Mercado atacadista de carne bovina sem força para reajustar as cotações em dezembro. Na média geral, da última semana, os preços ficaram estáveis. O sazonal aumento de vendas neste mês parece não ter ocorrido. A oferta de boiadas está curta. O mercado não tem abundância de carne e, mesmo assim, não há fôlego para altas do produto. As exportações têm ajudado no escoamento, mas, pelo comportamento dos preços nos frigoríficos, sem impacto nas cotações. O resultado da média diária de embarques da primeira semana, que vinha em queda, apresentou recuperação no final da primeira quinzena, e está 4,8% maior que em 2014, no mesmo mês. Com a inflação (IPCA) projetada para 10,61% em 2015, segundo o Boletim Focus de 11 de dezembro de 2015, dois pontos percentuais acima da alta do salário mínimo este ano, o poder de compra real da população diminuiu. Em 2014, por exemplo, o salário havia subido 6,7% contra uma inflação oficial de 6,4%, mantendo a capacidade básica de consumo. Esse cenário contrasta com a margem de comercialização das indústrias que fazem a desossa, que está acima dos 24,0%, 7,2 pontos percentuais acima do resultado do mesmo período do ano anterior. A redução da capacidade de abate em 2015, resultado do fechamento de dezenas de plantas, que reduziu naturalmente a pressão de compra, somada à forte resistência das indústrias em pagar mais pela arroba, fez a diferença entre o preço da matéria-prima e a receita da indústria, aumentar gradativamente.     Fonte: Assessoria (foto:assessoria/arquivo)
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br