Produtividade comprometida em Sorriso (MT)



Maior município produtor de soja do país enfrenta veranicos nesta safra e produção final será afetada; milho safrinha terá área reduzida Manaíra Lacerda | Sorriso (MT) A safra de soja no principal município produtor do país não deve ser das melhores. Em Sorriso, médio-norte de Mato Grosso, a oleaginosa deverá ter uma redução de produtividade devido ao clima e o atraso no plantio. Como consequência, o milho segunda safra terá área reduzida no começo de 2016. O produtor Mauro Riedi terminou o cultivo de 4700 hectares 10 dias mais tarde que na safra passada. O atraso das chuvas no início da janela de plantio obrigou o produtor a atrasar a semeadura. – A gente já estava sabendo, isso porque os institutos de meteorologia já vinham dizendo desde junho que ia ser um ano com chuvas bem irregulares. Nós já ficamos com um pé atrás e fomos plantando conforme as chuvas chegavam – explica o agricultor. • Falta de chuvas força replantio em Vera (MT) Na fazenda de Riedi, a área destinada para a segunda safra de milho deve diminuir em cerca de 50% por causa do atraso na semeadura. No ciclo anterior, ele destinou todos os 4700 hectares para o milho safrinha. Desta vez, serão apenas 2300 hectares para o cereal. – Nós estamos em uma região que os custos de produção são muito altos. Se você plantar o milho fora da janela, você arrisca o teu lucro praticamente. Na verdade, você tem que plantar o milho e tem que dar tudo certo. Se você perder uma parte, você perde o lucro – argumenta. Segundo o engenheiro agrônomo Valmor Volpato, o atraso das chuvas prejudica as plantas que já estão no solo. O desenvolvimento das mudas é menor, refletindo em uma queda na produtividade da soja. – O pessoal foi avançando com o plantio, mas não temos chuvas com volumes suficientes para o bom desenvolvimento da lavoura de soja. O crescimento inicial acaba ficando menor e você vai ter uma planta com altura menor, com menos entalhamento. Isso vai resultar em perda de produtividade de grãos – projeta Volpato. Mesmo com o veranico, 95% das lavouras da região já foram plantadas, mas as chuvas irregulares vão permanecer até a segunda semana de dezembro, segundo a Somar Meteorologia. Fonte Canal Rural
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br