Acordo transpacífico pode impactar indústria nacional agora



O abate de bovinos caiu 7,7% no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo dados da Pesquisa Trimestral de Abate de Animais, divulgada hoje (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nos três primeiros meses deste ano foram abatidas 7,73 milhões de cabeças de bovinos.

Bovinos em cercado após serem transportados de fazendas na bacia amazônica e antes de serem levados a um porto, em Moju, no Pará

O resultado é também inferior ao último trimestre de 2014 (-9,3%). O peso acumulado das carcaças abatidas (1,84 milhão de toneladas) foi 10,8% menor do que o registrado no trimestre anterior e 5,9% inferior ao produzido no primeiro trimestre de 2014.

A queda do número de cabeças de bovinos foi puxada pelo Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, por Minas Gerais, São Paulo e pelo Paraná.

Por outro lado, houve crescimento do abate nos estados do Pará e Maranhão. Apesar da queda, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo seguem liderando o ranking do abate de bovinos.

A aquisição de couro também dimuiu, com queda de 7,7% em relação ao trimestre anterior e de 11,9% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado. A queda ocorreu em 18 dos 20 estados que possuem curtumes, analisados pela pesquisa.

Paulo Santos/Reuters
Da AGÊNCIA BRASIL

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br